quinta-feira, 19 de abril de 2018

MUTIRÃO DA PASTORAL DA SAÚDE É NOTÍCIA NO BRASIL.

A Pastoral da Saúde (CNBB), arquidiocese de Curitiba, promoveu neste último sábado 14 de abril, na Paróquia Santo Antônio bairro Boa Vista em Curitiba, um dos grandes eventos da saúde, que se tem notícia na história das políticas públicas de saúde..

O evento em unidade com profissionais da saúde, com apoio e participação das lideranças do SESA/PR, SMS, SUS, AIC, RPCTV, Distritos Sanitários, Pastorais sociais, etc; aliados em unidade á Pastoral da Saúde com a participação de voluntários(as), promoveram o  "Mutirão da Saúde".

No vídeo acima, produzimos um documentário breve, que conta um pouco da história da Pastoral da Saúde, e importância de cada cidadão brasileiro, conhecer seus direitos na área das políticas públicas de saúde, através de  entrevistas com representantes das políticas de saúde do Paraná, SESA e lideranças da Pastoral da Saúde, com a participação: Dr.Rubens Bendlin, Jaqueline Balthazar Silva, Frei Claudemir Silva, coordenadora arquidiocesana de Curitiba, Ireonilda Machado De Conto.

 Matéria: Tarcísio Cirino
 16-04-2018


BRASIL COMEMORA 1° DE MAIO 2018: NA REPÚBLICA DE CURITIBA


As comemorações de 1° de Maio no Brasil, dia do trabalhador, acontecerá no bairro Santa Cândida na cidade de Curitiba PR, segundo nos informou as lideranças da organização do evento. 

Pela primeira vez na história do Brasil, os sindicatos e movimentos sociais se uniram, para o evento e de todos os estados do Brasil, vem e chega em caravana a cada dia, de forma organizada e ordeira para as comemorações de 1° de maio 2018, com a participação de diversas lideranças e representantes sociais de entidades nacionais e internacionais.

 Nos últimos dias, as ruas próximas a policia federal no bairro Santa Cândida em Curitiba, já foram tomadas pelos manifestantes que de forma pacifica, permanecerão no local nos próximos anos, nos informou as lideranças presentes no local, conforme imagens no vídeo a cima, ( sem áudio).

 Matéria: Tarcísio Cirino
14-04-2018 

PARA ONDE IREMOS? NEOPENTECOSTALISMO?

Em tempos de "Pós-Verdade", muito se tem falado, através das redes sociais, e nas rodas de conversas, que o Paraná é um laboratório, de onde-se exporta ás suas experiências para toda a igreja do Brasil. 


Não posso afirmar que isso seja verdade, o que posso fazer é compartilhar, com você, as experiências que vivi, trabalhando, coordenando e participando das missões, a nível de arquidiocese de Curitiba, em especial, a partir do ano 2000, e mais tarde fazendo parte da "Assembleia do Povo de Deus", Regional Sul II.

Em nossas reuniões, pós-missões 2000, entendia-se, que a grande problemática social das diversas comunidades, no que-se refere aos trabalhos das Pastorais e Movimentos Sociais, erá o crescimento das diversas denominações neopentecostais nos bairros, e grupos e movimentos de raízes  "neopentecostal",  que crescia muito em todas comunidades católicas, trazendo dentro do contexto da época, sérios prejuízos a liturgia.

Estes movimentos de forma estratégica, oferecia as comunidades, os serviços que as instituições: igreja, escolas, sindicatos, governo, não fazia: E utilizando-se de escolas de formação de oratória para oração,pregação,louvor, atraia o povo, em especial os jovens, através da "emoção".

Com ferramentas de última geração,o neopentecostalismo, trabalhava as enfermidades existenciais de nosso século, através da mobilização da sociedade, para a pertença ao grupo,movimento, e procurava neutralizar no campo espiritual, e na sociedade com maestria o seu "inimigo", que entendia ser aqueles que pensa diferente, tendo como foco á "Teologia".

As formações de oratória dos leigos(as), funcionava, e o movimento crescia e produzia frutos bons, mais também nascia e crescia os frutos maus, com muitos excessos, através de radicais.  

Em nosso meio, nas reuniões, a quem pensava, que o único meio de corrigir os excessos dos grupos radicais, seria encontrar um Padre, que com conhecimento de causa, e "Equilíbrio",trabalhasse nesse meio.

Outros dizia que a solução era repensar os "Conselhos Pastorais das Paróquias", com um novo modelo de CCPs: onde todas coordenações de Pastorais, movimentos, se reunia junto ao Pároco, em reunião e realizava uma eleição para a escolha de uma coordenação geral, que passava a ser o responsável junto ao "Conselho Pastoral" da Paróquia; á realizar  o planejamento das atividades Pastorais,Liturgia, ficando as "Pastorais e Movimentos", responsável em realizar aquele planejamento, do CCPs, em todas comunidades, sendo patrocinados pelo CAE.

Em síntese, após as reuniões pós-missões o COMIDI: ficou responsável em trabalhar a organização e formação do novo modelo de "Conselho Pastoral CCPs", com a criação de COMIPAS, em todas Paróquias, e a implantação da infância missionária.

Na sequência foi organizado uma comissão de Padres, para trabalhar na formação do "Laicato", no que se refere a liturgia e cânticos nos "Setores Pastorais da arquidiocese de Curitiba", sendo: Pe.Gilson Camargo CM, Cônego Pedro Vílson Soares, Pe.Reginaldo Manzotti, e uma irmã religiosa.(Não lembro o nome)

Estas iniciativas contribuíram muito, no zelo a liturgia, cânticos litúrgicos, formação dos CCPs, e formação do laicato da arquidiocese de Curitiba.

Conclusão: Hoje quase 20 anos depois; Com o planejamento dos CCPs, que colocaram todos movimentos sociais e Pastorais dentro de um mesmo "Plano de Ação".

Em muitas Paróquias, onde não foi respeitado a história, espiritualidade, e planejamento dos movimentos, estes enfraqueceram, e outros entraram na UTI, e faleceram.

Mais os ramos do neopentecostalismo, continua muito vivo, em nossos dias, governando a comunicação e parte do que sobrou das muitas Pastorais e Movimentos Sociais, em nosso tempo.

Hoje com muitos na UTI, já existe quem pensa e defende que devemos formar uma "Pastoral Única", com todos(as) juntos.

A você, que está no futuro, escrevi a você, uma parte, uma síntese, do que vivenciamos, para que você conheça um pouco do passado, e construa, um projeto de futuro melhor, para todos, onde reine o amor a Paz e o Reino de Deus, aconteça.


Matéria: Tarcísio Cirino
11-03-2018

SENHOR JESUS DA NOS A GRAÇA DA SANTA VERGONHA

                                         

Ao término das meditações das XIV estações, o Santo Padre pronunciou uma oração comovente, indicando o modo de como devemos olhar para Jesus.
Senhor Jesus, a vós dirigimos o nosso olhar cheio de vergonha, de arrependimento e de esperança. Diante do vosso amor supremo, que a vergonha nos invada por vos ter deixado só, sofrendo pelos nossos pecados. Vergonha, por termos escolhido Barrabás, o poder, o mundanismo e não a Vós; vergonha, porque tantas pessoas, inclusive alguns dos vossos ministros, deixaram-se levar pela ambição e vanglória; vergonha, por deixarmos aos jovens um mundo dilacerado e dividido, devorado pelas guerras, pelo egoísmo, pela marginalização. Enfim, vergonha por termos perdido a vergonha. Senhor, dai-nos sempre a graça da santa vergonha!
Diante do Crucificado, o Bom Ladrão expressou seu profundo arrependimento, mas também a esperança de uma vida melhor no Paraíso.
A mensagem de esperança de Jesus – disse Francisco - continua ainda hoje a inspirar tantas pessoas e povos, a vencer o mal e a maldade, a perdoar e abater rancores e vinganças, dissipando hostilidades e temores, a iluminar as trevas:
Esperança, porque o vosso sacrifício continua, ainda hoje, a exalar o perfume do amor divino, que acaricia os corações de tantos jovens, que ainda vos consagram as suas vidas, tornando-se exemplos vivos de caridade e gratuidade neste nosso mundo devorado pela lógica da exploração e do ganho fácil; esperança, porque tantos missionários e missionárias continuam a arriscar suas vidas para servir-vos nos pobres, nos descartados, nos imigrados, nos invisíveis, nos explorados, nos famintos e nos encarcerados; esperança, porque a vossa Igreja continua a iluminar, encorajar, aliviar e dar testemunho do vosso amor incomensurável”.
Francisco: concluiu a sua oração dizendo que “a santa esperança nasce da cruz e da Ressurreição; elas nos ensinam que o amor de Jesus é a nossa esperança!” Senhor Jesus, livrai-nos da arrogância!
 “Senhor Jesus, dai-nos sempre a graça da santa esperança!”

PROTESTANTE ATACA A IGREJA DO BRASIL.

Com as comemorações dos 500 anos da reforma protestante no mundo, no ano de 2017.


Protestante abandona a sua igreja, e com uma certidão de batismo, um pouco inusitada, se diz: convertido ao catolicismo, e comemora o seu projeto de reforma,"interesses políticos", com perseguição a igreja.


A igreja de Jesus Cristo, todos os anos, a partir da quarta-feira de cinzas, inicia um tempo de quaresma, onde durante 40 dias, caminhamos junto com Jesus em preparação para á Páscoa, definitiva.
No Brasil, desde 1962, inicia-se com a quarta-feira de cinzas, o lançamento da Campanha da Fraternidade, que é coordenado pela CNBB; e tem como objetivo, despertar a solidariedade dos fiéis, e da sociedade brasileira, buscando caminhos e solução, a cada ano, com um tema: especifico que é escolhido por um grupo, de leigos(as) e sacerdotes, que define a realidade concreta a ser transformada, na busca da transformação e durante todo o ano, os cristãos católicos e não católicos, trabalha a reflexão junto a sociedade.
O gesto concreto da Campanha da Fraternidade, a nível nacional, acontece no domingo de ramos, em todas comunidades cristãs e ecumênicas.
Arrecadação da coleta, através do gesto concreto, no domingo de ramos, vai para o Fundo Nacional de Solidariedade e Fundos Diocesanos de Solidariedade, e 60% dos recursos financeiros arrecadados, fica para os projetos sociais na própria diocese, e os outros 40% fica para FNS, que são revertidos para o fortalecimento da solidariedade, em diferentes regiões do Brasil.
De modo especial, neste ano de 2018, a igreja do Brasil, para valorizar o protagonismo dos leigos, através do documento 105, tem como objetivo, promover: "Como Igreja, Povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundando a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; e testemunhar Jesus Cristo e o seu Reino; e pretende dinamizar na sociedade os estudos do documento 105, com os demais documentos do magistério, em especial os do Papa Francisco, no que-se refere ao Laicato.
Dito isso, no ultimo dia 26 novembro 2017, na Solenidade de Cristo Rei, iniciou o  " Ano do Laicato, com o tema: Cristãos Leigos e Leigas, sujeitos na igreja em saída, a serviço do Reino; com o lema: Sal da terra e Luz do Mundo, Mt 5,13-14".
Ocorre que no Brasil, neste ano de 2018, é um ano de eleições.
E a partir dai um grupo de comunicadores radicais, com estratégia politica, na busca do "Poder" dentro da igreja, com conhecimento das falhas, da gestão administrativa da grande instituição; utiliza-se de ferramentas distante do diálogo, com uma linguagem estranha, em uma ação estratégica terrorista, e diabólica, muito bem arquitetada e organizada, no Youtube e nas redes sociais, tendo como fundamento, uma ação, através do "Ano da Laicato",  para fragilizar de forma estratégica, a Campanha da Fraternidade 2018, e silenciar, cardeais, bispos, Padres, e todos(as), que-se opõe a seus ideais. A estes promovem ataques, organizado, através das redes sociais.

Imagens vídeo: Redes Sociais - Bernardo Pires Kuster

Matéria: Tarcísio Cirino
27-02-2018

BOLETIM NOTÍCIAS DA IGREJA DO BRASIL

                                            Toda cobertura da 56ª Assembleia Geral, de 11 á 20 de abril em Aparecida, com as principais notícias da igreja do Brasil, você pode visualizar aqui!!

segunda-feira, 16 de abril de 2018

NESTE SÁBADO DIA 14. ACONTECE O MUTIRÃO DA SAÚDE PARTICIPE!!

A Pastoral da Saúde, arquidiocese de Curitiba: promove no próximo sábado dia 14 de abril, na região episcopal norte, Paróquia Santo Antônio, bairro Boa Vista, o "Mutirão da Saúde". 
O evento tem inicio 9:00 ás 17:00h, com agentes profissionais especialistas da saúde, médicos, enfermeiros, voluntários; com atendimento a todos(as), que comparecer neste sábado 14 abril, para consultas, realização de exames no local, cadastro de doadores de medula óssea,  orientações, palestras para toda a família, na área da saúde, e outras atividades, corte de cabelo, massagens, bazar, e atividades recreativas para as crianças, etc.
A Pastoral da Saúde foi compreendida em Aparecida (2007) como sendo, ‘‘a resposta às grandes interrogações da vida, como sofrimento e a morte, à luz da morte e ressurreição do Senhor’’ e, empenha-se em evangelizar com renovado ardor missionário no mundo da saúde, e contribuir para construção de uma sociedade justa e solidária, a serviço da vida.
Objetivo
A Pastoral da Saúde tem por objetivo promover, educar, preservar, cuidar, defender, recuperar e celebrar a vida, realizando também ações em prol de uma vida saudável e plena de todo povo de Deus, tornando presente, no mundo de hoje, a ação libertadora de Cristo na área da saúde.

A Pastoral da Saúde acontece em domicílios, hospitais, asilos, creches, escolas, associações de bairro, sindicatos, conselhos de saúde, ou seja, em todo lugar que se importa com a saúde.

Matéria: Tarcísio Cirino
PASTORAL DA SAÚDE DA ARQUIDIOCESE DE CURITIBA PARANÁ.
Rua Jaime Reis, 369 – São Francisco – Curitiba – PR Fone: 2105-6326.
Coordenadora Geral Arquidiocesana: Ireonilda M. De Conto.

A Pastoral da Saúde tem o compromisso de promover, preservar, defender,
cuidar e celebrar a vida (prevenção de doenças: física, psíquica, espiritual, social,
ambiental, etc.), tornando presente no mundo da saúde a ação libertadora de Jesus,
rumo ao reino definitivo. A Pastoral da Saúde (CNBB) tem por objetivo trabalhar três
dimensões: Solidária, Comunitária e Política Institucional, visando à reflexão e tomada
de consciência sobre a saúde pública. Ela busca, a partir de Jesus Cristo, realizar
gestos bem concretos em favor da vida seja pessoal ou comunitária.

Informo que nos anos anteriores, os mutirões foram realizados nas Paróquias
dos bairros e que a SESA, SMS, todos os Distritos Sanitários, junto com as
unidades básicas de saúde, instituições da saúde, aliados a pessoas e
profissionais da saúde voluntários (as), sempre foram muito atenciosos e
dispostos a colaborarem com ações que envolvem a promoção da saúde e
prevenção de doenças. Todos eles estão de parabéns, sendo sempre fieis e
parceiros nestes eventos sociais a serviço deste povo de Deus que tanto
necessita de atenção.

O mutirão que sempre foi e sempre será aberto a todos, terá este ano atenção
especial ao tema da campanha da fraternidade 2018:
“Fraternidade e Superação da Violência”, Vós sois todos irmãos (Mt 23,8).

Mutirão da Saúde. Todos estão convidados a participar!
IX Mutirão de Ação Solidaria da Pastoral da Saúde a ser realizado no dia 14 de
abril de 2018 na Paróquia Santo Antonio, bairro Boa Vista, Av. Paraná, 1939.

Serão distribuídas senhas no dia.
Com inicio as 09h00min e término as 17h00min.
SANTA MISSA COM A BENÇÃO DA SAÚDE 16:00h.

Atividades
Triagens; Exames; orientações; Cortes de cabelos; massagens, cadastro de doadores
de medula óssea; Bazar de usados, atividades recreativas para crianças, além de
diversas instituições voluntárias, todos com os seus profissionais da saúde; Enfim são
diversas atividades da área da saúde.
A estimativa é que circulem 3.000 pessoas para se beneficiarem deste evento.

Atenciosamente,
Ireonilda M. De Conto
Coordenadora Arquidiocesana da Pastoral da Saúde de Curitiba – PR.